domingo, 30 de agosto de 2015

Reeducação Postural Global (RPG)

 Olá, pessoal.
 Depois de mais ou menos um ano e meio com o blog desativado, resolvi reativá-lo. Me anima lembrar de como ele foi importante para muitas pessoas.
 E hoje já separei uma matéria sobre o famoso RPG que muitos estão fazendo como tratamento de sua escoliose.

Um dos tratamentos mais indicados para a Escoliose é a RPG, técnica agradável e com efeitos positivos.
A escoliose é responsável por promover um encurvamento da coluna vertebral no meio ou nos lados. Essa deformidade pode ter diversas origens e independentemente do aspecto físico que parece ser igual em todos os tipos de escoliose, elas podem ter prognósticos bem diferentes.
Principais tipos de escoliose
A escoliose pode ser congênita, quando durante o desenvolvimento do feto ou do recém-nascido surge um problema de formação das vértebras ou uma fusão de costelas, nesse caso, um lado de uma vértebra não fecha totalmente ou as vértebras não segmentam como deveriam, afetando o modo como a coluna vertebral cresce. Ocorre em 10% dos casos; Neuromuscular, ocasionada por fraqueza muscular ou um controle precário dos músculos. Trata-se do resultado anormal dos músculos ou nervos e a coluna vertebral, geralmente, assume uma longa curva em forma de C, principalmente em crianças, uma vez que têm troncos muito fracos não sendo capazes de suportar seus corpos; Idiopática, é o tipo mais habitual de ocorrência, assume cerca de 80% dos casos e está associada aos quadros em que não se sabe o porquê de o paciente desenvolver aquela escoliose, não é possível identificar a causa. Muitas teorias já foram apontadas, mas nenhuma foi avaliada como conclusiva, embora a causa hereditária seja de forte relevância.
Características da Escoliose Idiopática
Esse tipo de escoliose, que é o mais frequente na população em geral, normalmente é divido em quatro grupos:
– Infantil: Do nascimento até os 3 anos de idade;
– Juvenil: Dos 3 aos 9 anos de idade;
– Adolescente: Dos 10 aos 18 anos de idade;
– Adulto: Após os 18 anos de idade.
Algumas pessoas são mais suscetíveis ao encurvamento da coluna. Durante a puberdade, por exemplo, a taxa de crescimento do corpo é mais rápida, aumentando o risco de progressão da curva. E nessa faixa etária a prevalência da escoliose é mais em meninas do que em meninos. No caso de crianças e adolescentes, muitas vezes a escoliose não tem sintomas visíveis e isso perdura até que a curva progrida significativamente.
Entretanto, alguns sinais físicos podem evidenciar o problema:
– A cintura pode parecer desigual;
– Os ombros ou os quadris se mostram assimétricos;
– Um lado da caixa torácica ou uma perna pode parecer menor que a outra;
– O corpo se inclina mais para um lado.
Tratamento da Escoliose Idiopática
O tratamento, normalmente, depende de alguns fatores, como causa, tamanho e localização da curva, idade do paciente e grau de evolução da deformidade. Na maior parte dos casos, a escoliose idiopática adolescente é leve e o tratamento pode ser dispensado.  Mas a curvatura pode se agravar. Inicialmente, o paciente é submetido a uma minuciosa avaliação funcional, radiológica e estética, para que depois seja traçada uma linha de tratamento adequada.
A escoliose pode ser tratada por meio da Reeducação Postural Global, um tratamento reservado para pacientes com desvio inferior a 40º. Trata-se de uma técnica bastante utilizada para correções posturais e tem por objetivo, reabilitar todo o sistema muscular, restabelecer uma postura adequada e os movimentos naturais da infância. É um tratamento muito agradável que utiliza manobras específicas para corrigir a postura com manipulações na coluna, braços e pernas.
Na RPG são trabalhadas “famílias” de posturas, através das quais são realizados processos respiratórios; desenvolvimento de consciência corporal e de equilíbrio; alinhamento corporal e equilíbrio de tensões musculares com reposicionamento de vértebras através das manobras.
Lembrando que quanto mais cedo o tratamento for iniciado, melhores serão os resultados. Por isso, é sempre importante observar os sinais irregulares do corpo. No caso de crianças ou adolescentes, os pais devem analisar como seus filhos se sentam, deitam ou mesmo se as roupas utilizadas estão bem alinhadas ao corpo.
Imagem retirada daqui


Texto original: RPG Souchard


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Blog promovendo amizades!

Olá, galerinha!
Com os posts aqui do blog, duas meninas lindas viram que moravam próximo e se encontraram pessoalmente, legal, né? Mandaram um depoimento fofo pra dividir com vocês!

"O destino coloca nas nossas vidas pessoas tão especiais, e não fez diferente comigo. Atrás da Escoliose, de um blog,e não esquecendo da Bianca Moura, conheci alguém tão especial como a Rafa; A Rafa é uma menina maravilhosa, e sem dúvidas foi uma dos melhores presentes de Deus. Quem diria que atrás de um blog eu iria conhecer alguém tão parecida comigo, alguém que me entendesse tão bem e melhor ainda, moramos na mesma cidade e bairros quase vizinhos, pois é... Eu tive a sorte haha. Não me lembro muito bem da nossa primeira conversa, ou até mesmo do nosso primeiro “oi”. Mais me lembro que por uma pequena coincidência em 2011, a Rafa me reconheceu mesmo dentro de um ônibus, cheia dessas roupas de desfiles e entupida de maquiagem, fui da um beijão na Rafa mesmo sendo tão rápido, não valeu muito, mais ficou aquela vontade de nos ver de novo. E não foi diferente, depois de muito tempo, surgem então o nosso primeiro encontro, nossas primeiras fotos, de muitas que há de vim por aí, o nosso primeiro lanchinho da tarde, as nossas primeiras fofocas pessoalmente, tudo perfeito, né Rafa? Só faltou algo, um alguém... Pois é, faltou a Bia conosco. Mais um dia sei, que seremos nós três em uma tarde melhor ainda haha Digamos que tudo tem o porque, e ter a Escoliose me fez conhecer pessoas muito especiais, me fez amar e admirar pessoas mesmo sem ao menos nunca ter visto. Agradeço a Deus, por ter colocado pessoa tão especiais em minha vida, como você Rafa; Por me dar uma amiga, que se preocupa com minhas dores chatas de coluna por me dar conselhos quando estou triste. Te admiro muito Rafa, e peço a Deus para nunca deixa de te iluminar, que você continue sendo essa pessoa maravilhosa sempre, que venha muitas e muitas tardes juntas, que venham mais fotinhas, hein kk (amo fotos). E que um dia, e que esse dia não se demore, a Bia venha conhecer nossa cidade, haha. Bom gente, esse é o resumo de um resumo, mais está aqui o meu encontro com a Rafa. E que atrás do blog e da Bia, outras pessoas possam se conhecer pessoalmente e até mesmo criar uma amizade, assim como a minha e a da Rafa. Beijos no coração de vocês!
Brenda Lima"




Lindinho, né? Obrigada pelo depoimento, meninas!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Boneca de colete

 Boa noite, pessoal! 
Olha que gracinha que a mãe do meu namorado fez pra mim. Colocou um coletinho de biscuit na boneca. Detalhe que é igual ao colete que eu usava.





 Ficou uma graça, né? Adorei!

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Minha História-Deborah Oliver

 Oi, oi, galerinha! Que saudade de vocês!!! Perdão a minha ausência, está muito difícil postar, pois estou estudando o dia todo...Mas enfim, aí vai um Minha História para vocês!


"Descobri a escoliose aos 13 anos, quando ao me abaixar pra pegar algo no chão, minha mãe percebeu a giba.
Fui a vários especialistas. São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis... Estava com 35 graus quando descobri, e a cada consulta os graus aumentavam... 40, 43, 45...
Estudei numa instituição muito boa, e ao saberem do meu problema arcaram com todas as despesas. Exames, viagens... tudo!!
Operei no ano de 2002, em Joinville com o Dr. Ricardo Miyamoto, no Hospital Dona Helena, aos 16 anos, estava com 63º.
Depois de mais ou menos 1 ano eu estava tendo uma vida normal.
Com 8 anos de operada resolvi engravidar. Nem lembrava mais da coluna. Esse foi meu erro. Fiz o pré natal, mas não procurei um especialista em coluna para fazer acompanhamento. Estava crente de que iria ter um parto normal e tudo ia sair bem.
Durante minha gravidez tive alguns problemas que me obrigaram a ficar em repouso. Talvez por isso eu não tenha sentido dores anormais nas costas.
Quando chegou a hora do parto eu vi que nem tudo ia ser normal.
Fiquei 25 hs em trabalho de parto. Não tive dilatação. Fiz mta força até ser mandada pra sala de cirurgia, onde fiz uma cesariana de emergência, com anestesia geral, uma vez que minha filha entrou em estado de sofrimento.
Depois disso comecei a sentir algumas dores, incômodos, mas como continuei de repouso por pelo menos 1 semana ( por causa da cesárea) estas não me assustaram pois não eram muito fortes.
1 mês depois, eu havia me mudado para Florianópolis, comecei a voltar a normalidade. Fazer os serviços da casa, cuidar da filhota e por aí vai. Certa manhã, minha filha chorando querendo mamar, eu não consegui me levantar da cama. A dor era dilacerante. Tentei chamar minha tia para me ajudar, mas não tinha força, doía demais. Ela escutou o choro a Lívia e como viu que não parava foi ver o que estava acontecendo.
Fui para a policlínica. Chegando lá constatamos pelas radiografias que as hastes quebraram, provavelmente pelo fato de eu ter feito muita força durante o parto.
Fomos ao médico que me operou, na Clínica IOT, em Joinville. Eu estava amamentando, não poderia tomar medicamentos fortes. Fui aconselhada a parar de amamentar para fazer o tratamento, mas eu não quis. Quando minha filha completou 5 meses, ela mesmo rejeitou o peito, então voltei até o consultório. Tomei arcoxia e mioflex por 1 mês. Mas as dores não cessaram. Então caiu a ficha, eu teria que fazer uma nova cirurgia.
Como já faz mais de 10 anos que operei, a cirurgia agora é para retirada de material, pois minha coluna já está calcificada.
Agora começa minha luta. Estou há mais de 1 ano esperando pela consulta com o especialista em coluna e nada. SUS né... o que me resta é esperar. Tomo remédios para dor ainda... injeções...
Bom Bianca, é mais ou menos isso.. =D
Um conselho para as meninas que pretendem engravidar: FAÇAM ACOMPANHAMENTO COM O ESPECIALISTA EM COLUNA DURANTE TOOODAAAA A GESTAÇÃO!!!
Beijinhos!!!"

Deborah Oliver

sábado, 24 de agosto de 2013

Minha História- Daniela Horwat

Meu nome é Daniela, tenho 16 anos, moro em Pérola no Paraná. Bom, quando eu tinha 12 anos descobri que tinha escoliose, as pessoas e principalmente meus familiares começaram a me alertar pela má postura, até que minha mãe decidiu que deveria me levar ao médico, ele pediu um raio x e no resultado deu que eu tinha escoliose e cifose, fui passada para um especialista na doença que me receitou o colete milwalkee, no começo fiquei apavorada pois até então nunca tinha ouvido falar da doença, muito menos do colete. Meu colete chegou com alguns dias, fiquei apavorada quando eu me deparei com o que viria dali para frente, nos primeiros dias passei por muitas dificuldades na adaptação, mas depois acabei me acostumando. O médico me receitou também o rpg, mas não foi preciso porque em 10 meses já tinha melhorado muito, então só continuei fazendo fisioterapia. Eu usava o colete 23 horas por dia, só tirava para tomar banho mesmo. Quando passou um ano comecei a usar só em casa e para dormir, e depois o médico acabou me liberando de tudo, mas ainda continuei usando por mais um tempo para dormir, ele não me incomodava, depois de algum tempo, pode parecer estranho mas a pessoa sente até falta se ficar sem. Hoje em dia eu faço academia para não ter dor nas costas e ajuda muito, queria dizer que persistência é tudo, pra usar certinho pois se a doença evolui fica mais difícil ainda o tratamento depois, que a vergonha faz parte no começo, mas quem gosta da gente só vai dar apoio pra superar esse momento, fora o trabalho e dedicação dos nossos pais, de nos acompanharem e na maioria das vezes pagarem o tratamento, que não é barato. A fé nesse momento faz toda a diferença, foco no objetivo, que Deus vai abençoar os seus planos!!

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Doe sangue para cirurgias de escoliose.

 Olá, galera!
 Resolvi acatar a campanha que começou lá no site Projeto Escoliose que estimula o pessoal a doar sangue para cirurgias de escoliose! 
Imagem da campanha "Doe sangue para cirurgias de escoliose" do site, Projeto Escoliose

 Lógico que a doação é importante não só para este tipo de cirurgia, mas como o blog trata-se disto, nada mais justo!
 Como sou de São Paulo, postarei os postos de coleta espalhados por todo estado. Com certeza sua cidade estará ai.
 

Basta clicar no local que deseja obter informações, que abrirá uma tabela contendo o nome da cidade, nome do hospital, telefone, site, horário de funcionamento e informações sobre o estacionamento.

 Requisitos para doação de sangue: 
Requisitos básicos
• Estar em boas condições de saúde. 
• Ter entre 16 e 67 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 
18 anos, verifiquem com o posto de coleta de sua preferência os documentos necessários e o 
formulário de autorização para doação). 
• Pesar no mínimo 50 kg. 
• Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas). 
• Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação). 
• Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, 
Carteira de Habilitação, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e 
Previdência Social). 

Impedimentos temporários
• Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas. 
• Gravidez 
• 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana. 
• Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses). 
• Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. 
• Tatuagem nos últimos 12 meses. 
• Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 
meses. 
• Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são 
estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 
meses. 

Impedimentos definitivos
• Hepatite após os 11 anos de idade. * 
• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: 
Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas. 
• Uso de drogas ilícitas injetáveis. 
• Malária. 
• * Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após, ou antes, dos 10 
anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; 
Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será 
avaliado pelo médico da triagem. 
Intervalos para doação
• Homens 60 dias: até 4 doações por ano. 
• Mulheres 90 dias: até 3 doações por ano.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Minha História- Jacson Canuto Pereira

"Sou Jacson Canuto, tenho 28 anos e sou de família pobre, do interior de Alagoas.
No dia 20 de agosto de 1984 nascia uma criança um pouco diferente ,criança essa que trazia um problema muito serio. O tempo passou, e eu nada sabia a meu respeito. Perguntava ao meu pai e para minha minha mãe por que era diferente, diferente de meus irmãos.
Os anos se passaram, assim foi então que tomei a decisão de vir para São Paulo em busca de ajuda e tratamento, ou até quem sabe uma cirurgia, não sabia o que iria encontrar pela frente.
Em fevereiro de 2011 chegava o grande dia de vir pra uma cidade grade. As dificuldades, a falta de conhecimento, alguns da família me dando foças, outros me criticando, mas não podia desistir DEUS sempre esteve comigo e não era agora que ele iria me abandonar, em uma cidade grade sem dinheiro, o que eu ia fazer? Foi então que procurei um emprego, e logo encontrei, DEUS foi maravilhoso comigo, mais uma vez ao meu lado.
A firma onde trabalho tinha convênio medico, esse era o caminho. Comecei a trabalhar com dificuldade, algumas restrições facilitava meu trabalho. Em seguida marquei a primeira consulta, passando de médico em médico, até que fui encaminhado pra um cirurgião de coluna, o Dr. Carlos Eduardo, um anjo que DEUS colocou em minha vida.
Foram feitos vários exames, raio x, tomografia, raio x panorâmico, e por fim uma tomografia com reconstrução 3D. Foi então que o Dr. chegou a conclusão, o caminho seria mesmo a cirurgia. Falou-me dos riscos, me explicou... Fiquei muito feliz com a notícia.
Ficou certo do médico juntar a equipe médica, isso em agosto de 2012, me pediu para marcar um retorno com ele em novembro ou dezembro, mau podia espera o dia.
Já em setembro a firma avisa-me da mudança de convênio, me chama e fala que vai me dar toda assistência e que eu não me preocupasse. Voltei no médico o mais rápido possível, e falei da mudança do convênio, infelizmente ele não atendia pelo novo convênio. Foi então que o pessoal onde trabalho,  pediu todas as cópias de exames que eu tinha pra marcar uma reunião com o novo convênio e falar a respeito do meu caso.
Os dias se passaram e nada de retorno, já chegando o fim de dezembro, fui procurado e informado que tinha uma consulta no dia 2 de janeiro 2013 com o Dr . (nome não divulgado). Chegando lá, fui logo atendido, o medico mal olhou meus exames, e em seguida, olho pra mim e me disse: “Quem foi o Deus que falou que seu caso tem solução?”. Aquelas palavras foram como uma facada em meu coração. Mas eu não podia desistir, fui a luta, eu não podia desistir no primeiro obstáculo que aparecesse.
Procurei o SUS, mas é demorado se não tiver alguém de dento pra te dar uma foça. Mandei e-mail pra vários programas e nada, mas minha fé de que eu ia conseguir aumentava cada dia mais. Foi então que DEUS me mostrou esse caminho, criar uma pagina no Facebook e procurar ajuda através dele. Faz uma semana que a criei, tô conhecendo pessoas maravilhosas que estão me dando apoio. Conheci um anjo que marcou uma consulta pra mim no Hospital Geral de Carapicuíba. Daqui em diante estou nas mãos do criador."



Email: jacson_canuto@hotmail.com